quarta-feira, 7 de maio de 2014

Somewhere Over The Rainbow / What a Wonderful world - Como se fosse a primeira vez


Gente, para tudo! Que filme fofo e lindo é esse? Eu particularmente já vi trocentas vezes e nunca me cansei!

"Como se fosse a primeira vez" (50 First Dates) é uma comédia romântica de 2004, dirigida por Peter Segal e com roteiro de George Wing. Conta a história da jovem Lucy (interpretada por Drew Barrymore) que perdeu parte da memória em um acidente de carro, então vive cada dia como se fosse um novo. No caso, suas lembranças vão até o momento anterior ao da batida. Sua vida se entrelaça com a de Henry (Adam Sandler), um veterinário conquistador. O nascimento do romance gera boas risadas ao espectador, que se diverte não só com as trapalhadas do casal, como também dos bichinhos marítimos que são cuidados por Henry.

O filme termina com essa combinação de canções "Somewhere Over The Rainbow" e "What a Wonderful world", cantada pelo havaiano Israel Kamakawiwo'ole com o acompanhamento do instrumento ukulele (fotinho dos dois ao lado).

 Infelizmente, o cantor morreu em 1997 (portanto, bem antes do filme ser produzido) de problemas respiratórios, causados por sua obesidade mórbida. Como vocês podem ver (e ouvir), o ritmo é muito gostoso e nos transporta para uma atmosfera tranquila e feliz. Confesso que é uma das minhas músicas favoritas!

Vídeo e letra abaixo!




Ooooo oooooo oooooo
Somewhere over the rainbow
Way up high
And the dreams that you dreamed of
Once in a lullaby
Somewhere over the rainbow
Blue birds fly
And the dreams that you dreamed of
Dreams really do come true ooh ooooh
Someday I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney tops that's where you'll find me oh
Somewhere over the rainbow bluebirds fly
And the dream that you dare to, why, oh why can't I?
Well I see trees of green and
Red roses too,
I'll watch them bloom for me and you
And I think to myself
What a wonderful world
Well I see skies of blue and I see clouds of white
And the brightness of day
I like the dark and I think to myself
What a wonderful world
The colors of the rainbow so pretty in the sky
Are also on the faces of people passing by
I see friends shaking hands
Saying, "How do you do?"
They're really saying, I... I love you
I hear babies cry and I watch them grow,
They'll learn much more
Than we'll know
And I think to myself
What a wonderful world
Someday I'll wish upon a star,
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney top that's where you'll find me
Oh, Somewhere over the rainbow way up high
And the dream that you dare to, why, oh why can't I?
Ooooo oooooo oooooo

segunda-feira, 5 de maio de 2014

The Phantom of the Opera - O Fantasma da Ópera

Estar há mais de 25 anos em cartaz na Brodway não é para qualquer um!

Produção original de 1986, o musical O Fantasma da Ópera (The Phantom of the Opera) tem a música feita por Andrew Lloyd Webber e as letras por Charles Hart e Richard Stilgoe. A peça conta a história de um triângulo amoroso entre o Fantasma, Christine e Raoul.

Explicando um pouco mais, mas sem contar detalhes (vai ver o filme!): o fantasma do título na verdade é um homem de carne e osso que assombra um antigo teatro, onde trabalham Christine Daaé (como corista e bailarina) e Raoul de Chagny (como sócio).

A história é muito bonita e traz vários aspectos dramáticos. Vale tanto conhecer o livro (do francês Gaston Leroux) quanto as várias versões feitas para o cinema. Claro que se você tiver a oportunidade de ir ao musical também vale muito a pena, afinal se escuta a orquestra e os atores ao vivo!

A última versão para o cinema foi lançada em 2004, com a direção de Joel Schumacher, e Gerard Butler no papel do Fantasma. Fechando o triângulo, atuaram Emmy Rossum como Christine e Patrick Wilson como Raoul. Este filme concorreu a três Oscars: melhor direção de arte, melhor fotografia e melhor canção original (Learn to be lonely). Também concorreu ao Globo de Ouro nas categorias: melhor filme musical/comédia, melhor canção original (Learn to be lonely) e melhor atuação de atriz de cinema musical/comédia.

Na minha opinião, esta é uma das músicas mais imponentes que existe. O ritmo e a batida dela no início da música arrepiam qualquer um!

E vocês? Gostam dela?

Abaixo o vídeo com a cena do filme e logo depois a letra!




(Christine)
In sleep he sang to me, in dreams he came,
That voice which calls to me,
And speaks my name.
And do I dream again? For now I find
The Phantom of the Opera is here
Inside my mind.
(Phantom)
Sing once again with me our strange duet;
My power over you grows stronger yet.
And though you turn from me to glance behind,
The Phantom of the Opera is there
Inside your mind.
(Christine)
Those who have seen your face
Draw back in fear.
I am the mask you wear,
(Phantom)
It's me they hear.
(Christine & Phantom)
Your spirit and my voice in one combined;
The Phantom of the Opera is (Christine)here (Phantom)there
Inside (Christine)my (Phantom)your mind.
[Voices:]
He's there the Phantom of the Opera.
Beware the phantom of the opera.
(Phantom)
In all your fantasies, you always knew
That man and mystery
(Christine)
Were both in you.
(Christine & Phantom)
And in this labyrinth where night is blind,
The Phantom of the opera is (Christine)here (Phantom)there
Inside (Christine)my (Phantom)your mind.
(Phantom)
Sing, my angel...
Sing, my angel of music!
(Christine)
He's there,the Phantom of the Opera
(Vocalização)
(Phantom)
Sing, to me!